quarta-feira, 10 de abril de 2013

Quase lá



A Sophia esta com quase um aninho. Nossa, Nem acredito! Foi um dia desses. Pensando assim e conversando com meu marido, fiquei abismada como o tempo anda correndo. No tempo dos meus dois outros filhos os meses pareciam anos. E agora os bebês só faltam nascer falando, quando você pensa que esta aos cuidados de um recém-nascido, eles já são bebês crescidos e cheios de vontade de descobrir as coisas. E muito interessante, mas a gente fica com uma saudadezinha danada. Nem bem nasceu a minha bonequinha e já tá quase andando, já fala algumas palavrinhas e outras tagarelices que só ela entende. Já brinca com os irmãos, dá cada gargalhada que parece gente grande. Além disso, começa agora a entender mais um pouco, sentir mais a ausência do pai e a minha. Quando o pai chega do trabalho ela faz festa e não desgruda dele. Sabe fazer denguinho que nem ela só, em segundos pode passar de um choro sofrido a uma carinha feliz só em ver a gente. O interesse por conhecer as coisas salta aos olhos e faz uma mãozinha desassossegada não parar um segundo, assim como o desinteresse também é claro no olhar dela e atitudes. Já tem um brinquedo que é seu companheiro e tantos outros que nem liga. Embora o que mais desperte a sua atenção sejam os objetos mais inusitados. Adora brincar com colher, caixa de remédio, tampa de panela entre outros instrumentos da cozinha. Já aprendeu a ir para todo lugar no anda já e acha uma grande aventura correr atrás dos irmãos e mexer em portas fechadas. É uma curiosa essa minha filha. Eu amo cada descoberta dela. Como é bom poder acompanhar isso tudo! Dá uma vontade loca na gente do tempo demorar bem muito, para ver mais tempo esse bebê se desenvolver. Faltam exatos um mês e treze dias para ela estar uma mocinha de um ano e eu nem posso imaginar em perder um segundo dessa incrível descoberta dela sobre o mundo, cada passinho para passar logo em breve de bebê a criança. O que eu sei é que vou ter saudades.  Quão doce é a espera das conquistas dos que amamos. Quão grande é a alegria de ver nossos filhos grandes. Por isso não canso de dizer: Eu amo muito tudo isso!

Lia Joca

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá,
Que bom que está aqui,
Vamos trocar idéias? Deixe aqui sua dica, dúvida, comentário ou quem sabe ajude-nos a escrever o próximo post nos dizendo sobre o que gostaria de ler.
Abraço,
Lia Joca