quarta-feira, 14 de novembro de 2012

E a vida continua Companheira...




Voltando a vida as atividades normais do nosso dia-dia antes da maternidade e não é nada fácil perceber que nada mais nada mesmo, Nadinha irá tão facilmente voltar ao lugar. São decisões inegavelmente difíceis de serem tomadas. É hora de ver com quem o bebê vai ficar para a volta ao trabalho, hora de chorar um bocado também, deixar aquela pessoinha tão indefesa e tão amada em outras mãos é quase impensável. Se já é complicado dividi-la com o papai imagina dividir com outros. Se você passa por essa fase, o bebê já está com cinco ou seis meses vai ser complicado escolher muito ou passar essa etapa sem tanto sofrimento. Mas se você ainda esta curtindo seu bebê em casa e ainda tem alguns meses á frente dá para descomplicar um pouco quando chegar á hora da volta ás obrigações da vida moderna. Em se tratando do trato com o bebê desde cedo ele por seus cuidados á reconhece como também outras pessoas que o manuseiam e a auxiliam. Pai, irmãos, avós e as babás. Há as babás... Bem, as babás ou cuidadoras como queiram chamar são ótimas parceiras nessa transição, Isto é! Se você já tem uma auxiliar e o bebê já se acostumou a ela, Ponto para você. Se ainda esta em busca é preciso correr, pegue referências, especule mesmo, queira sim antecedentes criminais seja como for, até se for de indicação segura e depois faça uma longa entrevista, converse sobre seu filho e veja também por alguns instantes como ela o trata, faça isso com várias, acredite até seu bebê dará sinais quando a pessoa certa chegar. De qualquer forma cuidado e atenção nunca são demais. Escolha sua auxiliar com tempo abio á treina-la e observa-la bastante. Mas claro dê espaço para que ela se socialize com a criança e o bebê também aprenda a ter confiança na pessoa que vai ficar com ele, quando acostumar-se um pouco mais com a ideia, sai um pouco antes das saídas definitivas para o trabalho, vá ao mercado, ao shopping, tente passar ao menos algumas poucas horas longe do bebê para que você sinta como será mais ou menos a nova etapa, afinal você também precisa acostumar-se a ausência daquela pessoinha. Outra opção para você é optar pelas creches e hoteizinhos que hoje se acumulam nas grandes capitais. Lógico que valem todas as recomendações já mencionadas acima. Pegue referências e fique de olho se tem alvará e se é um lugar saudável e tranquilo para o seu filho desenvolver-se.  Ainda dá também para se socorrer com a vovó se ela não fizer o gênero moderninho e trabalharem fora como as daqui de casa, sorte sua. Você vai ter uma ótima parceira, seja a avó sua mãe ou sua sogra lembre-se sempre antes de fazer inúmeras recomendações e ficar cheia de preocupação que são mães como você e, aliás, mãe duas vezes; Não é mesmo? Ademais nesse caso você pode ter certeza que o amor que ela tem pelo seu filho é bem semelhante ao grande amor que você sente por ele. Dá mesma forma vale algumas dicas que já dei acima, antes do dia crucial permita-se sair por algumas horas, ganhe segurança e aprenda a controlar sua saudade do bebê e no final mesmo não parecendo tudo termina se encaixando. Se não volta tudo para o seu lugar é porque chegou uma nova pecinha no quebra-cabeça e essa é de fundamental importância hoje para que o resto da sua vida se encaixe.
Lia Joca

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá,
Que bom que está aqui,
Vamos trocar idéias? Deixe aqui sua dica, dúvida, comentário ou quem sabe ajude-nos a escrever o próximo post nos dizendo sobre o que gostaria de ler.
Abraço,
Lia Joca