domingo, 25 de novembro de 2012

Desenvolvimento X Ansiedade materna.



Ele ainda não sentou. Acho que esta com problemas no desenvolvimento! Essa é a preocupação de 99% as mães de primeira viajem. A ansiedade de ver seu filho desenvolver, sentar, engatinhar, andar e etc, faz muitas de nós olharmos o filho da amiga, do vizinho e comparar, ficar angustiada e por vezes até cheia de dúvidas. E olha lá as antessalas dos pediatras lotadas. Pois é!  O que a gente não sabe, não reconhece no filho é que ele é diferente, único e que seu desenvolvimento e crescimento não vai ser nunca igual ou parecido ao de nenhum outro bebê. Tenho três e todos tiveram seu tempo e nas conhecidas fases passadas por todos os bebês eles fizeram sua própria hora, surpreenderam em muitas etapas antecipadas ou aqui e acolá me deixaram também angustiadas. Meu filhote do meio fez todo mundo espantado, o pediatra, a mim mesmo e tantas outras pessoas que viram aquele pedacinho de gente nascer com pouco mais de um quilo e meio, sete meses e tão pequeno que caberia em uma caixa de sapato. Aos seis meses o bebê que me inspirou tantos cuidados e medos já balbuciava algumas palavrinhas, logo, logo lá pelo finalzinho do sexto mês o molequinho já se punha em pé com ajuda das grades do berço e pasmem ao final do sétimo mês ensaiou os primeiros passinhos se segurando nas paredes, andou firmemente aos oito meses finalizados e acabou na minha cabeça com inúmeras dúvidas e tabus de se ter um bebê antes do tempo. Hoje acho que antes do tempo é só para nós, Para Deus e para esses pequenos incríveis é mais que na hora. E assim não importa. Se seu bebê é prematuro ou nasceu em tempo certo, ou seja: Tempo do mundo. O certo mesmo é que são todos muito diferentes e surpreendentes cada um a seu modo. Por tanto não se preocupe se o bebezinho ainda não sentou, falou, andou. Preocupe-se em lhe dar muito amor porque a maior conquista dele e o grande marco não são de desenvolvimento, é ele, e está aí diante de você.



Lia Joca 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá,
Que bom que está aqui,
Vamos trocar idéias? Deixe aqui sua dica, dúvida, comentário ou quem sabe ajude-nos a escrever o próximo post nos dizendo sobre o que gostaria de ler.
Abraço,
Lia Joca