quarta-feira, 16 de maio de 2012

Tenha a Santa Paciência...

E acorda mais um dia e as vezes só recorrendo aos santos; Que o diga os que como eu tem mais de um filho e um animal de estimação. O que é isso, parece que quando a casa acorda é um prenúncio de final de mundo. Menino fazendo corpo mole pra cá, cachorro chamando atenção pra lá. São das seis da manhã até as oito da noite com o mesmo repertório: Menino escova o dente!, Toma banho, não bate no cachorro, solta o cabelo da tua irmã e por ai vai. Bem que minha mãe disse ou será que praguejou? : Um dia você vai ser mãe e vai aprender. Sei não! Ela não sabia, mas funcionou, o problema é que não dá para aprender a lidar com algumas coisas, o jeito é torcer para ao menos conseguir contornar. Entre manhã e tarde aqui em casa, colégio e tarefas escolares não há um só minuto em se tenha silêncio. Meu caçula é o muito inteligente e o muito desobediente também, a maioria são assim, a mais velha já é adolescente ou será aborrescente? Já acorda á reclamar. Haja paciência, Uma Santa na verdade para não puxar os cabelos e sair fugida do dia a dia que essas criaturinhas as vezes são capazes de proporcionar. E vem terapeutas, doutores e mestrados em educação e sei mais o que dar lição de educação, mas garanto que até na casa deles não é muito diferente o dia e noite cheio dessa gente que nasce hoje em dia já á ponto de fazer o mais sano virar insano e voltar a se lembrar dos tempos da nossa infância que quem fazia toda essa lambança hoje tá aqui a relatar o troco que a vida da na gente quando mãe fala que um dia a gente vai pagar. E mesmo em meio a essa correria e a constatação que parece loucura ser mãe ou pai em qualquer época duvido muito que qualquer um de nós ainda algum dia na vida consiga dormir sem todo esse barulho. Depois que tudo fica escuro e os olhinhos fechados estão lá vamos nós os exaustos ter saudades do sorriso, do abraço e até do suco que derrubam no chão. Por que é assim mesmo o dia de quem escolheu ser pai e mãe, um padecer com esperança de paraíso ou não. E estamos nós a esperar por mais um dia acordar e a bagunça recomeçar com a feliz certeza que sós nunca vamos estar.

Lia Joca

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá,
Que bom que está aqui,
Vamos trocar idéias? Deixe aqui sua dica, dúvida, comentário ou quem sabe ajude-nos a escrever o próximo post nos dizendo sobre o que gostaria de ler.
Abraço,
Lia Joca